segunda-feira, julho 03, 2006

O futebolista que leu...

.

(Mordillo)

.

Nunca li "A angústia do guarda-redes no momento do penálti " do Peter Handke. Também não sei, nem interessa muito para o caso, se o Ricardo (o guarda-redes da Selecção), leu ou não leu o livro. Pelas declarações que ele prestou na conferência de imprensa, ficámos todos a saber que ele parece ter sido capaz de "ler" essa mesma angústia (essa terrível angústia da baliza a encolher) nos olhos dos adversários ingleses que falharam os penáltis. É caso para dizer: felizmente que há futebolistas que "lêem"!

Mais uma piada sem piada e ainda por cima contra-corrente neste contexto de (justificada) euforia patriótica em torno da Selecção Nacional, em que os jogadores já são elevados, se não a deuses do Olimpo, pelo menos equiparados aos heróis gregos das Olimpíadas. Nesses tempos, a glória e a "imortalidade" por eles alcançadas reflectiam-se directamente sobre a sua pólis natal, envolvendo-a numa aura de prestígio e de orgulho unificador. E hoje em Portugal não se espera nada menos do que isso dos "nossos" jogadores ("nossos" salve seja).

.

0 Comentários:

Enviar um comentário