quarta-feira, julho 05, 2006

Post de auto-promoção descarada (3)

.
Vejam aqui o 1º episódio das férias do Peluxeu.
Um peluche que teima em não admitir que o é, um caso típico de negação da própria identidade*. Um peluche um tanto ou quanto tarado - característica que essa pobre alma foi adquirindo para colmatar a sua lacrimosa existência, quando durante longos anos permaneceu esquecido na arrecadação de uma velha banca de jornais, tendo por único entretém uma dezena de revistas de teor indecoroso...
As férias podem não ter começado da melhor forma, mas esperem só pelo que se irá seguir...
.
* O Peluxeu nunca se recompôs quando viu estampada a sua figura no canto de uma revista, em que se referiam a ele como um mero brinde. Ainda ecoam na sua mente estas tristes palavras: "A revista + 1 peluche... só por mais [uns míseros] ** $ ! "
**
O valor era tão irrisório, que se lhe varreu por completo da memória... Nestas coisas dos traumas, o esquecimento funciona muitas vezes como mecanismo protector. Ainda assim, permaneceu nele a vaga ideia de que a sua vida valia pouco ou quase nada, e de que havia quem estivesse na disposição de o vender como um reles objecto por tuta e meia.
.

2 Comentários:


Blogger redonda disse...

Estou a achar o máximo um peluche um tanto ou quanto tarado...
um beijinho

05/07/06, 20:40  

Blogger Cláudio disse...

Tem as suas taras, é verdade... mas no fundo, no fundo é um bom peluche e uma boa companhia...

Beijinho!

05/07/06, 22:39  

Enviar um comentário