sábado, julho 08, 2006

Praia (3)

.


(Nazaré; foto gentilmente cedida pelo meu mano)

.

O movimento na praia é diminuto à hora do zénite. Hora em que as areias escaldantes queimam a planta dos pés e o sol a pique desaconselham qualquer caminhada e menos ainda uma permanência desabrigada. Algumas pessoas, mais sensatas, refugiam-se sob as palas das tendas de lona alugadas, ou à sombra dos chapéus multicolores e vão retirando das sacolas os farnéis, justificando-se para os vizinhos do lado com ditos do género: “Esta maresia abre mesmo o apetite...”.
.

3 Comentários:


Blogger Maria P. disse...

Bom fim de semana, entre a praia, o azul e a boa escrita.
Beijinho

08/07/06, 14:59  

Anonymous papoila disse...

As recordações tornam-se cada vez mais nítidas....
Ainda por cima, a Nazaré, com a sua beleza inconfundível....

09/07/06, 17:48  

Blogger Cláudio disse...

Obrigado Maria. Espero que o teu fim-de-semana também tenha sido bom.

Tens razão Papoila. Ao escrever estes breves textos sobre a praia, tenho vasculhado o meu baú de recordações, recordações essas que acho que devem ser comuns a todas as pessoas em geral que passaram bons momentos na praia.

A Nazaré é mesmo um sítio especial...

10/07/06, 00:35  

Enviar um comentário