domingo, setembro 03, 2006

Em que pensará ela?

.
Tarde solarenta. Brisa ligeira, vinda dos lados do mar. Junto ao poço, sentada no seu banco de praia, ela deixa-se invadir pelo torpor da tarde. O rosto, sereno, repousa na mão direita. A esquerda esfrega ligeiramente a coxa e ajusta as pregas da saia. A roupa oscila no estendal e uma fímbria dessas sombras intromete-se de quando em vez entre o seu rosto e a luz do sol. Em certas alturas, o olhar crispa-se. Em que pensará ela? Ela, cuja vida centrou desde cedo e quase inteiramente em torno de nós. "Preocupações de mãe"... tornaria ela a responder-me caso a questionasse a esse respeito?
.

0 Comentários:

Enviar um comentário