domingo, setembro 03, 2006

O grito contagiante da inconsciência

.

Giorgio de Chirico, The Profit

.
O estudo repousa numa mesa ao longe... et moi je m' amuse. Somos todos impelidos para o prazer, e o meu não costuma passar por aí. Não pertenço à casta dos que conseguem tirar prazer de uma "boa" tarde de estudo. Mas dava-me jeito, é verdade. Assim, há que apelar constantemente ao sentido de dever, a vontades interiores, aos objectivos em vista (the profit)... que em horas várias me parecem querer abandonar definitivamente.
A continuar assim, estou a ver que a época de exames será, pelo menos para mim, a mais produtiva em termos de posts (é só profit). "Não pode ser..." diz-me a voz secante da consciência. Finjo que não ouço. E sigo a preceito o je m' amuse, o grito contagiante da inconsciência.
.

2 Comentários:


Blogger redonda disse...

A mim também me acontecia. Quanto tinha de estudar, tudo o demais me parecia muito mais apelativo, ler, ver televisão, etc.
Gostei muito de ler o que escreveste (inclusive a tradução do poema) mas desejo-te também vontade para o estudo.

Um beijinho

04/09/06, 01:45  

Blogger Cláudio disse...

Olá Redonda!

A vontade para o estudo ainda não chegou, nem despertou em mim. Ainda. Mas não desisto. Até lá, tudo a meio gás, temperado com diversões inconscientes. Tudo é mais apelativo, tens razão. Se me passasse a TV Guia (ou coisas piores como um livro de algum jogador de futebol)pelas mãos, até isso era capaz de ler...

Obrigado pelas tuas palavras, sempre tão queridas.

Beijinho deste teu amigo!

05/09/06, 23:10  

Enviar um comentário