quinta-feira, junho 01, 2006

Há Dumbos e Dumbos... (2) O logro dos talismãs

.

A capacidade de voar dependia inteiramente da vontade interior do pequeno paquiderme (bem... orelhas assim também ajudam). A pena mágica do Dumbo - arrancada a um corvo por um corvo - (não... não vou começar a recitar o The Crow do E.A.Poe) era um mero talismã, sem qualquer poder real.


Cliché mais que gasto e repisado nos contos infantis e aparentemente nas telenovelas e nos livros de auto-ajuda: o poder para concretizar os nossos altos voos reside unicamente em nós e não em quaisquer ornamentos exteriores.

Como é óbvio, a criança que ainda há em mim não gosta de ouvir essas coisas pirosas. Já o adulto que por vezes se arrisca a ler a XIS... bem, a história é outra.
.

1 Comentários:


Anonymous papoil@ disse...

Voar...depende sempre da vontade de cada um.
Mas, com "umas asas brancas que um anjo me deu", é muito mais fácil.

02/06/06, 14:11  

Enviar um comentário