quinta-feira, junho 22, 2006

Janelas entreabertas

.


(Krystal Tweeddale - "Afterlife")


Os sons do mundo entravam soltos pela janela entreaberta da sala. Reverberações distantes de vida efervescente. Ressonâncias tão díspares e difusas às quais se falha em atribuir origens. A penumbra cobria quase tudo, cingida por uma estreita faixa de luz que fluía a convite de uma distracção (janela que por desleixo ficara aberta), quando o que mais se desejava era o completo esquecimento do dia.

1 Comentários:


Anonymous papoil@ disse...

Quantas vezes nos apetece fechar as janelas ao dia...ao mundo...
Mas é a luz que flui, "...a convite de uma distracção", que nos dá alento para começar tudo de novo.

22/06/06, 21:49  

Enviar um comentário