quarta-feira, julho 26, 2006

O inquilino





(foto de Claudio Meier)




I

Ainda não me reconciliei com o inquilino que me assombra.
Tão depressa rejeito o ser que em mim antevia esboçar-se,
correndo em direcção contrária à desejada, ou talvez
atrás do vulto cuja sombra intuía menor, quanto
me arrojo por terra a pedir que regresse...

Na senda infrutífera passou esfumando-se
uma possibilidade de mim eternamente adiada.


II

Muito me questiono se será dádiva ou castigo
reconhecer-se a pessoa que se presume ser
entre tantas e tantas, que de tão fugidias
nem uma só se logra tocar.


III

Brumas revolvem a resposta final.
Do ricto da sua bocarra
finda o apelo à congregação de facetas:
unânime na confirmação do despejo do inquilino.


8/7/2003-2004

20 Comentários:


Blogger Fábio disse...

Todos os inqilinos que nos inumdam até aos limites da pele são só sum, acho eu, em permanete degladiação por harmonia, paz, conforto e aceitação do limite. Do caldeirão fervilhante que daí resulta surge a dúvida, a incerteza, o movimento qeu, sendo pé ante pé, é multidirecional e por vezas estonteante. Resultam também, como representas,momentos extraordináriamente inspirados. e inspiradores.
Obrigado!

26/07/06, 15:19  

Anonymous papoila disse...

Entrei..., mas depois de ler o comentário do teu amigo Fábio, qualquer um, que eu faça, fica ofuscado.

26/07/06, 18:25  

Blogger Fábio disse...

Papoila...Muito obrigado... Embaraçou-me, mas, antes e depois do embaraço fez-me feliz.. De novo...muito obrigado.... Beijinho..

Cláudio..nesta pouca capacidade que me sobrou par dizer seja o que for ainda me falta: belíssima fotografia!

26/07/06, 18:40  

Blogger Maria P. disse...

Concordo com a Papoila, perante tão ilustre comentário do teu amigo Fábio, fico em silêncio...

26/07/06, 19:11  

Blogger Fábio disse...

(...)(...)(...) Sem palavras... Obrigado Maria P... Beijinhos

26/07/06, 19:20  

Blogger Cláudio disse...

É como eu digo, meus amigos: há comentários que superam os próprios posts. :)

Obrigado a todos!

26/07/06, 19:44  

Blogger Fábio disse...

Si, cláudio, existem comentários que superam os posts, o que não é, certamente este caso...
Eu, A papoila e a Maria P viemos todos com ímpeto de comentar o teu poema. O TEU POEMA.

Abraços

26/07/06, 20:36  

Blogger Maria P. disse...

Eu acho que o Claúdio quer um miminho!:)

Claro que foi a tua escrita que motivou, inspirou-nos a tecer estas palavras.

Beijinhos:)

26/07/06, 22:57  

Blogger Cláudio disse...

Fábio: Gosto de amigos movidos por ímpetos... Thanks! Para desempatar direi que há posts e comentários que se completam... :)

Maria: acertaste em cheio! Como é que advinhaste que me estava a sentir carente... Obrigado pelo miminho! :)

26/07/06, 23:17  

Blogger ana disse...

Excelente poema! É sempre muito bom ler-te, Cláudio.
E é como disseste o comentário do Fábio é uma opinião que o complementa bem...

Beijinhos

26/07/06, 23:34  

Anonymous papoila disse...

Mas Cláudio, eu gosto muito de ler o que escreves...
Os comentários só são possíveis por isso...
Senti uma certa mágoa nas tuas palavras....

26/07/06, 23:52  

Blogger Cláudio disse...

Ana: Obrigado Ana! Pelo comentário, por te lembrares de mim, por apareceres... :) Beijinho.

Papoila: Fico sempre muito contente quando apareces, nem que seja para dizeres olá. A sério que não senti mágoa nenhuma. O que quis dizer foi apenas que gostei muito do comentário do Fábio, que eram palavras cheias de significado que podiam realmente superar o post. Disse-o com margem de manobra para ser entendido também de uma forma figurada, para elogiar o comentário dele. Como vês: nada de mágoas, que são coisas que não nos levam a lado nenhum. :) Beijinho e aparece sempre.

Fábio: Também gosto muito da foto. :) Reenvia-me para certas imagens mentais que formo quando releio este pequeno poema. Ainda estou a tentar descobrir de que site é que a tirei... é que gosto sempre de indicar a fonte, por respeito ao autor. Abraço.

27/07/06, 00:45  

Blogger Fábio disse...

Cláudio, o que eu (penso que nós) queremos é que continues a dar-nos alimento, para, mais ou menos inspirados, podermos comentar, seja em complemento, seja em mudo estadode graça. tens esse condão: o que escreves faz-me ficar a pensar, faz-me querer desembrulhar um bocadinho de pensamento, chegar um pouco mais fundo, ultrapassar zonas mentais enevoadas... e esse é um vinculo de gratidão que mantenho contigo. Quanto aos mimos, é preço baratinho que exiges de volta, tens os meus, e tens a Ana, a Maria P., A Papoila... Todos a querermos mimar-te.

Abraço grande

27/07/06, 02:09  

Blogger redonda disse...

Gostei da foto, do poema e dos comentários. E estou mesmo a precisar de férias para ver se depois consigo fazer comentários mais à altura (embora duvide...)

um grande beijinho e me vou...

27/07/06, 02:10  

Blogger Fábio disse...

Cláudio, se estiveres aí, e souberes, e puderes, ajuda-me. Não consigo entrar no meu blog.....

Até já

27/07/06, 02:46  

Blogger Cláudio disse...

Fábio enviei-te um mail...

27/07/06, 02:54  

Anonymous angi disse...

cláudio: quase 24 horas sem postar... começas a ter certas responsabilidades para com os teus fãs... hum?
:)

27/07/06, 14:40  

Blogger Cláudio disse...

Angi é tão bom saber que temos fãs tão agarradinhas ao blog e por extensão a nós! Se calhar estou-te a habituar mal e quando me faltarem os poemas, pois que a inspiração para textos novos começou a decair a pique, podes correr o risco de ressacar... :) Nã... A dependência AINDA não chegou a esse ponto... mas e se eu me esforçasse mais será que conseguia? :)
Sabes que estou a reinar ctg.. ser presunçoso não está entre as minhas virtudes.. :)

27/07/06, 15:46  

Blogger Cláudio disse...

Redonda: boas férias e goza esse sol e essas praias lindas... (eu a roer-me de inveja) Espero que tenhas reparado no meu mail antes da partida... :)

27/07/06, 15:48  

Blogger Cláudio disse...

Fábio: Mais uma vez a tuas palavras deixam-me wordless. Obrigado amigo. Tantos mimos de tanta gente bonita por dentro e por fora.. que ainda me afogo neles.. :)

27/07/06, 15:52  

Enviar um comentário