terça-feira, agosto 29, 2006

Sondar-te de noite, à distância



(daqui)


"Lá fora, a luz continua a fustigar o que finge viver. Mas ignoro onde é que os meus actos - antes de se perderem na escrita - são iguais aos teus."

in O Anjo Mudo de Al Berto.

3 Comentários:


Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Não andamos se calhar todos a fingir que somos melhores nas atitudes que os outros e no fundo todos diferentes e todos iguais.

bjoca

30/08/06, 21:09  

Anonymous Anagwen disse...

Há, que eu saiba, um ponto igual em nós: sermos tão desiguais (Ornatos Violeta, dixit) :)
Que foto magnifica!... melancólica, como a escrita dele...

01/09/06, 23:24  

Anonymous papoila disse...

Sondar-te de noite, à distancia, é o que costumo fazer..., mas não te tenho encontrado...
Férias?

02/09/06, 23:05  

Enviar um comentário