segunda-feira, julho 10, 2006

Fish, temas piscícolas e saídas nocturnas

.
No sábado à noite fui à Fish. Os meus poucos leitores que tenham paciência para aturar mais uma das minhas pequenas esquisitices, mas o puto da primária que há em mim não resiste a fazer este trocadilho muito, mas mesmo muito básico (ah! mas afinal o puto é do ensino básico): a Fish estava mesmo fixe! Estava mesmo.
Uma constatação: em Leiria, pelo menos duas discotecas travam concorrência entre si até ao nível dos nomes. A exemplificá-lo temos a Fish e a Sushi - ambos os nomes reportam a temas piscícolas e têm ainda em comum o "sh", como se à entrada quisessem mandar calar a clientela e fazê-la entrar ordeiramente... Se foi essa a intenção, hão-de ganhar muitos clientes com esse feitio!
À primeira vista, ou para ser mais exacto, à primeira audição os nomes piscícolas não me pareciam combinar lá muito bem com o espírito - os mais voluptuosos dirão carnalidade, mas não vamos entrar por essas velhas dicotomias... - do que é supostamente a night. Mas depois lembrei-me de algo que em tempos também um professor nos dizia (os profes ensinam-nos cada coisa...) e cheguei à conclusão que os nomes de temática piscícola assentam que nem uma luva nesses espaços de lazer. É claro que há nomes que assentam muito melhor, mas também não vamos por aí...
O que dizia esse professor? Mais ou menos isto: que nas saídas nocturnas, havia uma arte que não se podia descurar (pelo menos ele não descurava) - a arte de lançar ardilosamente a rede, esperando numa feliz ocasião poder recolher alguns dividendos. Por outras palavras: onde há mar há peixe! Não faço ideia se ele era ou não um "pescador" bem sucedido. A mim soa-me um bocado primária a analogia pescaria/engate. Não que eu esteja a apelidar esse profe de "primário", atenção. Na prática (infelizmente, não na minha) confirma-se que a analogia até tem razão de ser.
Brincadeiras à parte (se bem que quando se fala da night, as brincadeiras costumam ser a parte mais interessante), de resto em termos de ambiente e tipo de música, a Fish e a Sushi parecem estar quase nos antípodas uma da outra. Antípodas talvez seja exagero.
Focando-me na Fish... Funciona como bar/discoteca. Tem várias divisões que diferem entre si pelo tipo de música, ambiente, iluminação, disposição e tipo de cadeiras, sofás, etc... de modo a ir ao encontro de vários gostos, vontades, apetites e estados de espírito e/ou carnais (lá vem a velha dicotomia à baila). Gosto dessa variedade e de haver vários pontos de paragem à nossa escolha. Por exemplo, pode-se ir para uma ou mais divisões relativamente mais calmas para poder conversar (há até uma espécie de candelabros, quase à mesma altura das pessoas num determinado sofá, e que certamente já terão iluminado momentos muito especiais...) ou pode-se descer para o piso inferior e abanar o capacete ao som do house, numa pista de dança que só peca por ser relativamente pequena.
Resultado: saímos de lá às 5 horas da manhã.*
.
P.S. . Pode parecer, mas este post não me foi encomendado pela Fish... Não, não é um spot publicitário, é mesmo um post.
* Estão à espera que eu divulgue os resultados da pescaria, não é? Pronto, ok. Vou ser sincero: nem sequer houve tentativa de lançar a rede.
E por uns tempos acabaram-se as analogias.
.

4 Comentários:


Anonymous papoila disse...

Depois de uma reunião, em que faltaram só uns milímetros, para me saltar a tampa, sentei-me em frente ao pc para descomprimir. Por acaso, (mentira...foi mesmo de propósito)fui até ao seu blogue. Gostei imenso do seu post, ri-me e mandei às urtigas as mentes retrógadas...
Quando for para os lados de Leiria já tenho duas referências: Sushi e Fish...Espero que a minha pescaria seja boa... :)
(desculpe ter-me alongado, mas ainda estou em fase de descompressão...)

10/07/06, 18:45  

Anonymous papoila disse...

(retrógradas)
Afinal, razão tinha a professora, quando me mandava emendar cinco vezes cada erro.
Mas refilona e teimosa, respondia que três chegavam muito bem.
Aqui está o resultado....

12/07/06, 15:07  

Blogger Cláudio disse...

Papoila, se este post te fez rir e esquecer por momentos a tal reunião, então pratiquei a minha boa acção do dia.

Só duas referências não chegam... Para dar uma maior panorâmica, talvez venha a fazer disto um guia turístico...

Permites-me só mais uma analogia? Como observador, tenho vindo a reparar que os resultados da pescaria dependem das malhas da rede... Há uns que usam malhas demasiado largas e deixam escapar o peixe todo... Outros usam malhas mais estreitas e aprisionam-no todo, tipo D.Juan... Mas no meio-termo é que está a virtude.

P.S. Bem me parecia que devia ter parado com as analogias...

12/07/06, 15:07  

Anonymous papoila disse...

Fico à espera do guia turístico...
Gosto do meio-termo.

12/07/06, 17:21  

Enviar um comentário